Início Viagem 11 misteriosos lugares abandonados em Portugal

11 misteriosos lugares abandonados em Portugal

Pessoas aventureiras, curiosas e corajosas vão adorar estes locais portugueses… 11 misteriosos lugares abandonados em Portugal.

misteriosos lugares abandonados em Portugal
11 misteriosos lugares abandonados em Portugal

11 misteriosos lugares abandonados em Portugal. É uma pessoa destemida? Viajantes, curiosos, locais e aventureiras são algumas das pessoas que adoram estimular a adrenalina e viver intensamente os momentos em que se deparam com lugares abandonados. Eles despertam-lhes um misto de fascínio, medo e encanto.

Em Portugal (continental e ilhas), existem vários locais do género que são do agrado destas pessoas. Espaços que poderiam muito bem ser cenário de alguns filmes de terror de Hollywood.

Mas estes locais que foram esquecidos pelo passar do tempo e foram deixados à sua sorte até se tornarem particularmente assustadores não são nada convidativos. Estarão assombrados? Será que teria coragem para entrar nestes espaços abandonados

11 misteriosos lugares abandonados em Portugal

misteriosos lugares abandonados em Portugal
11 misteriosos lugares abandonados em Portugal

Casa do Professor (ou Quinta do Parreira)

Este espaço está localizado em Oliveira de Azeméis. Esta casa, construída no início do século XX, apresenta um estilo romântico.

O nome pode iludir. Ela pertenceu, sim, a um médico e a um empresário, mas nunca foi habitada por um professor.


Leia também: 12 locais famosos mas pouco visitados em Portugal


misteriosos lugares abandonados em Portugal
11 misteriosos lugares abandonados em Portugal

Palácio Fonte da Pipa

Este palácio, hoje fechado e abandonado, foi construído na segunda metade do século XIX. No entanto, este espaço que se manteve na posse de clientes particulares permaneceu inacabado.

O Banco do Algarve acabou por confiscá-lo à última família que o comprou, na sequência da crise financeira de 1929.

misteriosos lugares abandonados em Portugal
11 misteriosos lugares abandonados em Portugal

Palácio do rei do lixo

Este palácio do século XVIII que pertenceu a alguém conhecido como rei do Lixo era posse de Manuel Martins Gomes Júnior que ganhava dinheiro na compra e venda de lixo. A empresa Xavier de Lima é proprietária do palácio do rei do lixo (Colina), mas não há planos para reabilitar este espaço icónico na região.

misteriosos lugares abandonados em Portugal
11 misteriosos lugares abandonados em Portugal – Foto: Mendonca.Co

A Boa Reguladora

A fábrica de relógios presente em Vila Nova de Famalicão destaca-se pelas suas proporções e pelo seu estado de degradação. Um espaço que foi inaugurado no século XIX, mais especificamente em 1892, esteve destinado ao comércio de relógios, tendo chegado a empregar 1000 pessoas.

Apesar de estar ao abandono, ainda há no seu interior uma pequena oficina de reparação de relógios.


Leia também: Vale de Poldros: a aldeia dos Hobbits portuguesa 


misteriosos lugares abandonados em Portugal
11 misteriosos lugares abandonados em Portugal – Foto: ruin’arte

Palacete Rosa Pena

Em Espinho, há um edifício que se destaca na paisagem, imponente, intrigante mas muito degradado. A Câmara Municipal e os seus herdeiros nunca chegaram a acordo, o que impediu que o edifício ganhasse outra vida.

misteriosos lugares abandonados em Portugal
11 misteriosos lugares abandonados em Portugal

Hotel Monte Palace

Nos Açores, em São Miguel, mais especificamente nas Sete Cidades, existe um famoso espaço que tem tudo para dinamizar a região, mas não tem qualquer função.

Trata-se de um hotel que foi inaugurado em 1989, tendo chegado a empregar mais de 100 pessoas. Contudo, por falta de lucro, acabou por fechar pouco tempo depois. Está ao abandono desde 2010.

Todavia, há planos em andamento para se tornar, novamente, numa unidade hoteleira, já em 2021.

misteriosos lugares abandonados em Portugal
11 misteriosos lugares abandonados em Portugal

Convento de São Bernardo de Tabosa

Presente em Sernancelhe, este monumento encanta os locais e curiosos de espaços do género. O último mosteiro ou convento cisterciense foi fundado em 1692 e esteve ativo durante 150 anos. Desde 1971, é considerado imóvel de interesse público pelo Estado português.

11 misteriosos lugares abandonados em Portugal
11 misteriosos lugares abandonados em Portugal

Restaurante Panorâmico de Monsanto

O que poderia ser hoje um espaço emblemático de uma região, é um monte de nada. Conheceu diversos negócios até ser abandonado.

Primeiro foi um restaurante, posteriormente um bimgo, depois um escritório. Chegou ainda a ser um armazém de materiais de construção civil.

Se houver quem o aproveite, pode criar aqui um espaço memorável, já que ele possui um miradouro único, com uma vista deslumbrante sobre Lisboa.


Leia também: Aldeia portuguesa eleita uma das 5 joias mais bem escondidas da Europa


misteriosos lugares abandonados em Portugal
11 misteriosos lugares abandonados em Portugal

Sanatório Jerónimo Lacerda

Localizado na Serra do Caramulo, em Tondela, está um espaço esquecido pelo tempo, mas que foi a maior e melhor estância sanatorial do país. Estando localizado a 800m de altitude, este espaço acabou por sucumbir, naturalmente, por via da evolução dos medicamentos.

misteriosos lugares abandonados em Portugal
11 misteriosos lugares abandonados em Portugal

Termas Águas Radium

Presente na Sortelha, na Guarda, este espaço tinha água que apresentava um grau muito elevado de radioatividade, sendo engarrafada e exportada para a Europa. Hoje, há um projeto que visa tornar o espaço num hotel de luxo.

misteriosos lugares abandonados em Portugal
11 misteriosos lugares abandonados em Portugal

Palácio de Midões

Em Tábua, está outro edifício assustador que está à venda por quase 600 mil euros. O edifício que pertenceu a uma família de viscondes merecia melhor sorte. É, realmente, um belo palácio, cuja construção data do século XIX.

1 COMENTÁRIO

  1. A Cultura em Portugal está muito aquém das expectativas. O investimento do Estado Português na cultura está muito abaixo da média europeia. Gastam-se fortunas na aquisição de colecções de obras de artistas portugueses, não digo que não deve ser feito, mas a recuperação do nosso património não pode ficar atrás de um investimento que deixa muitas dúvidas se não será favorecimento dos artistas e/ou entidades detentoras de tal espólio. Deixo esta ideia no ar. Simplesmente uma ideia entre muitas outras possíveis…

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.